fbpx

Um artigo curto mas na minha opinião de extrema importância.

Os atletas que nos procuram, ou que decidem começar uma dieta adequada ao desporto que practicam, tendem a faze-lo para previnir lesões, para garantir que treinam correctamente e que a dieta está adequada para os seus objectivos.

Nesse processo, quer seja feito pelo Coach ou estejam a preparar vocês mesmo a dieta, o que realmente é importante antes de começar:

– Diário Alimentar

– Diário de Treino

– Objectivos

– Considerações que podem afectar o plano

Diário alimentar, porquê?

Para saber o que comem actualmente os atletas, quando comem e que quantidade comem. O que deve incluir:

– Horário

– Quantidade

– Método de confecção.

Como minimo o resgisto de 3 dias completos, em que preferencialmente um desses 3 dias seja um dia de fim de semana (as pessoas tendem a fazer valentes asneiras ao fim de semana…).

Como ideal, seria um registo de uma semana completa. A partir daqui temos a nossa linha de partida para recolher dados e rapidamente identificar o padrão e histórico recente do atleta.

Diário de treino, para quê?

Para saber quanto energia gastam no treino, e para saber que horário de treino seguem de forma que ao desenhar a dieta esteja alinhada com a hora de treino.

Referência á piramide do metabolismo

O que deve incluir:

– Exercícios (quais e quantos)

– Número de séries e numero de repetições por série

– Frequência semanal

– Se inclui cardio ou não, e de que tipo/duração.

 
Então e os Objectivos?

Dois dos maiores motivos pelos quais nos procuram, e provavelmente nos quais vocês se revêm, são:

1 – melhorar a composição corporal

2 – melhorar a performance no desporto que practicam.

Existe um possível terceiro ponto que é a procura de melhorias na saúde, mas que infelizmente e muito pouco comum nos procurarem com esse objectivo (pelo menos como prioritário, apenas como um extra).

Como Coach, e mesmo que o façam para vós faz sentido que seja delineado desta forma, existem dois objectivos principais que nos devemos focar:

a. Orientado aos resultados. Este tipo de objectivo é normalmente o final doi percurso, ou seja é quando atingem o vosso objectivo principal da fase em que estão. São definidos como objectivos a longo prazo.

b. Orientado ao processo. São objectivos menores que são traçados e atingidos ao longo de todo o processo, que garantem que estamos no caminho correcto para o objectivo final.

 
Deixo um exemplo para ser um pouco mais claro.
A Joana procurou-nos e durante a nossa conversa inicial por skype, explicou-nos qual o seu objectivo de momento. A Joana é jovem e practica CrossFit, e procurava os seguintes objectivos:

1. Melhorar a sua composição corporal

2. Melhorar o seu desempenho nos exercicios de levantamento olimpicos

3. Melhorar a sua capacidade de trabalho.

 Como objectivo orientado aos resultados, ficou logo claro quais os objectivos que pretendemos a longo prazo.

Mas a curto prazo os objectivos orientados ao processo são alguns fácilmente identificáveis:

– A Joana conseguir melhorar a carga usada nos exercícios olimpicos

– A Joana perdeu já alguma massa gorda

– A Joana consegue terminar os WODs mais rapidamente.

 
Considerações que podem afectar o plano

Como coach (ou quando preparam a vossa prórpia dieta) o que precisam agora de ter em atenção:

1. Preferências alimentares. De nada adianta propor a alguém comer salmão, se a pessoa não gostar de peixe.

2. Quantas refeições fazem habitualmente por dia.Se a pessoa faz entre 3-6 refeições por dia actualmente, não lhe aumentem ou mudam muito o numero de refeições. Dividam as calorias por essas refeições de forma a ter uma transição suave para esta nova dieta. Se parecer muita comida, incluam pequenos snack entre refeições.

3. Qual o volume e quantidade que estão habituados a comer por refeição. Tal como não faz sentido meter alguém que come 4 pequenas refeições por dia, trocar por 4 refeições GIGANTES por dia, também não faz sentido colocar alguem que come 3 REFEIÇOES GIGANTES por dia a comer 4-5 snacks minusculos por dia.

4. Confirmar quantos snacks faz o atleta por dia. Desta forma podem garantir que passam a mensagem de evitar os snacks fora do plano e que o plano está adaptado de forma a não terem fome fora das refeições, Sigam o plano.

5. Qual o seu trabalho? Temos de ter a certeza que permite cumprir o plano definido. Uma pessoa com trabalho de escritorio tem uma facilidade de fazer refeições que não se compara a quem faz várias centenas de quilómetros por dia a conduzir.

6. Familia e obrigações. A familia é um factor que dificulte na preparação de refeições? Será mais fácil ajudar a adaptar as refeições para que possam comer todos o mesmo e evitar cozinhar comidas separadas? (poupando tempo e dinheiro)

7. Orçamento. O Atleta tem capacidade financeira para seguir a dieta prescrita? Gastar 500€/mês em comida não tem muita piada.

DIETA SEM IR A FALENCIA

Assim, alinhando arestas o próximo passo será calcular calorias e dividir refeições!

Para isso basta seguirem o nosso guia da dieta fléxivel.

Team Sik Nutrition

#descomplica

Translate »

Subscreve a nossa newsletter

Subscreve a nossa newsletter para seres o primeiro a saber todas as novidades da nossa equipe.

Ficaste inscrito, agora vais fazer esta viagem connosco!