Introdução

Se trabalhas por turnos já deste por ti a bufar e a pensar o quanto isso afeta a tua alimentação… Acabas por ter rotinas diferentes e sentes que tudo isso te leva a colocar mais uns quilinhos em cima.

Se pensarmos os dois, noites mal dormidas, dias mal dormidos quando fazes noites, e todo o cansaço de gerir uma nova rotina, deixam as suas marcas.

Ao longo dos anos trabalhamos com centenas de pessoas que trabalham por turnos (grande maioria na área da saúde e segurança), e vamos partilhar contigo as melhores estratégias para que trabalhar por turnos não seja um obstáculo ao longo do teu caminho.

Características de quem treina por turnos

Existe coisas que não vamos ter controlo… Como a questão do teu trabalho exigir turnos! A maioria das pessoas pode ter entre 2 a 3 horários diferentes:

  • Manhãs (que podem ser 8 ou 12h)
  • Tardes
  • Noites (que podem ser 8 ou 12h)

O principal antes de avançarmos é pensar quais são os teus turnos. Escreve quais as possibilidades existentes para ti.

O segundo passo é saber com que antecedência consegues saber o teu mapa de turnos pois isto vai ajudar-te imenso na organização da(s) tua(s) semana(s).

Temos inclusive um workshop privado sobre preparação de refeições que te pode ajudar IMENSO se trabalhas por turnos. Se gostavas de saber mais envia email para geral@teamsiknutrition.com com o titulo “workshop refeições”.

Assim que temos os tipos de turnos, e antecedência com que tens o mapa vamos entender quais os erros comuns que vemos.

Erros Comuns

O que mais vemos ser feito por alguém que trabalha por turnos é tentar ter uma alimentação de alguém que não trabalha por turnos.

Seja porque viram um plano alimentar online, seja porque alguém lhes passou um “plano” que serviria para outra pessoa, se trabalhas por turnos não vai funcionar para ti.

Principalmente porque as refeições comuns: pequeno-almoço, almoço, lanche, jantar, ceia… Provavelmente não batem nem perto nem de longe certo com os teus turnos.

O Turno que talvez seja menos problemático são as manhãs, pois são os que mais se aproximam de um dia dito “normal” das 9 as 6.

Uma Solução Simples

A solução é mais simples do que parece, e talvez ache que somos demasiado básicos mas…

Deixa de dar nomes às tuas refeições! De hoje em diante nunca mais vais comer pequeno-almoço, almoço, lanche, jantar, ceia.

Vais passar a comer Refeição 1, 2, 3, 4 e 5.

E porque fazer isto? Porque desta forma não te vais baralhar se tens de comer o pequeno almoço ou não.

Se estás a fazer noite e acordas por exemplo as 12h, deves comer pequeno almoço? Deverias ter comido o pequeno almoço às 7h quando chegaste?

Pouco interessa.

Quando acordas vais comer a refeição 1.

E até dormir irás comer as restantes até à refeição 5.

Eu sei eu sei, não é magia nem ciência oculta mas é esta simplicidade que explica os casos de sucesso que conseguimos.

Porque mais importante do que quantas refeições fazes, ou que nomes lhes dás, é saber que estás a comer as quantidades certas para ti!

E isso é o que costumamos fazer ao longo dos nossos programas.

Se gostavas de aprender connosco ao longo do mês de dezembro como o fazer também clica aqui.

Conclusão

Trabalhar por turnos é um desafio sem dúvida… Horários complexos, noites menos bem dormidas e talvez mais desejos e cravings.

Mas não te vamos pedir para abandonar o teu trabalho… Vamos trabalhar com aquilo que temos! E sem dúvida que é possível.

Organizando a tua mente para estar mais focada em soluções, e menos focados nos problemas.

Se gostavas de ir mais a fundo ou tirar algumas dúvidas connosco comenta abaixo.

Não te esqueças, descomplica.

João Gonçalves