Resoluções de ano novo, o que aprendemos este ano?

Resoluções de ano novo, o que aprendemos este ano?

O ano de 2021 foi uma experiência insana! Foi o primeiro ano onde eu não dei cabo dos meus objetivos! 

E porquê?

Bem… Vamos por passos. Eu vejo-me como uma pessoal com performance acima da média.

Não vou estar com mimimis a fingir que sou um falso modesto.

Eu sei que consigo trabalhar rápido, incrivelmente duro, por longos períodos de tempo.

O meu problema nunca foi falta de “ética” profissional.

No lado oposto diria, eu sempre fui sim demasiado racional e muito pouco emocional.

E o que quero dizer com isto?

Toda a minha vida eu vi tudo sistemático.

Vi sempre tudo como números. Mais ainda, sempre fui fiel àquilo que acreditava.

Desta forma tinha 3 processos à minha frente:

  • A ética profissional e pessoal
  • a lógica do meu foco em números e todos os “tangíveis”
  • e a parte emocional que seria o meu foco nas emoções e sentimentos, os intangíveis

Usando esse meu conhecimento, em 2019 sentei-me e planeei o ano de 2020 pela primeira vez usando os 3, em vez de somente “lógica” e números.
em vez de me focar em:

  • faturar 100 mil euros com as minhas empresas
  • comprar um carro novo todo pipi
  • ter um six-pack (barriga chapada)

E não parei aí, fui um passo mais abaixo.

Por cima desses tangíveis, que experiências gostava de tirar deles?
Que emoções quero sentir?

Se conseguir faturar 100 mil euros nas minhas empresas, que experiências vão acontecer?

Se eu comprar um carro todo pipi,  que posso fazer com o carro? Que experiência desejo ter?

Se eu conseguir uma barriga chapada, o que posso sentir e viver de forma diferente?

Depois de refletir e escrever, essas experiências passaram a ser os meus objetivos para o ano de 2020.

Claro que ainda tinha alguns tangíveis e ações/hábitos diários a cumprir para garantir que atingia algo, mas o meu foco estava em grande parte nas experiências.

Faturar aquele dinheiro ou comprar um carro novo eram somente meios para atingir um fim, e não um fim em si próprio.

E isto tudo para mim que sou um “control freak”, permitiram-me relaxar e viver a vida calmamente mas de forma entusiástica.

Permiti-me ajustar o caminho enquanto o fazia sem estar demasiado focado no processo que era somente “um meio para atingir um fio”.

Curiosamente… A maioria dos objetivos “lógicos e tangíveis” mudaram ao longo do ano.

No entanto , experiência TUDO o que eu queria neste ano, o que me permite sentir-me 100% agradecido por isso.

E não quero fazer-te perder tempo a falar de números…

Mas para te dar umas luzes, os objetivos financeiros, que eram somente meios para um fim, foram fáceis de ajustar e ser criativo na procura de soluções alternativas.

E podia continuar a viver a experiência que queria: ter tudo o que queria e me fazia a mim e à minha família feliz sem estar preocupado se tinha dinheiro para isso.

Agora que esqueci o carro e foquei-me na experiência de ter mais tempo prazeroso, acabei de reduzir o tempo passado no carro em 50%, andando 50% mais de passos que o ano anterior (aproveitando para passar tempo comigo, que era o que queria!).

Ignorei a barriga chapada e foquei-me em comer e treinar para me sentir bem diariamente enquanto tinha energia para passar tempo de qualidade com amigos e família.

Se tivesse ficado demasiado preso às metas e objetivos lógicos, este ano poderia ter sido uma redonda falha…

Mas foi exatamente o oposto! Foi um dos meus anos mais bem sucedidos para quase todas as áreas da minha vida, e com uma abordagem tão mais balanceada.

E tu, já planeaste o teu ano de 2021?

Se sim, pensaste também nos objetivos emocionais e intangíveis?

Quando pensares nos teus objetivos, não “exageres” nos resultados materiais e foca-te mais nas experiências.

Este é o meu grande desejo para ti neste ano novo que se avizinha,
João

O processo de uma nova Confiança ao olhar no espelho – com Maria C.

O processo de uma nova Confiança ao olhar no espelho – com Maria C.

Hoje partilhamos um pouco da história incrível da Maria. Deixamos o feedback abaixo e no final do post vou explicar um pouco sobre o processo para estes resultados incríveis.

Recebe acesso ao curso de 4 episódios 1” grátis aqui: https://bit.ly/workshopSANDS


O que despertou o meu interesse na Sik Nutrition foi o facto de terem uma abordagem diferente, da qual nunca tinha ouvido falar. Claro está que também foi bastante apelativo tratar-se de uma abordagem que não me iria restringir tanto (e por isso mais fácil de incorporar no dia-a-dia e tornar parte da minha rotina), o que à partida seria um fator que me iria ajudar a atingir os meus objetivos.

Antes de começar esta jornada tive o receio de não conseguir compreender o método e consequentemente não conseguir atingir os meus objetivos e desiludir-me. Tive algumas dúvidas sobre se seria a melhor opção para mim, mas dado que já tinha experimentado outras abordagens antes, pensei que seria justo dar uma oportunidade a esta também. Além disso, se eventualmente não resultasse pelo menos tinha tentado. 

Antes de iniciar esta jornada eu já tinha, no passado, tido um percurso de perda de peso, em que perdi 10 kg. Contudo, senti que precisava de algo mais. Eu tinha estagnado, mas ainda não estava satisfeita com a minha pessoa. Embora com objetivos diferentes, conhecia a Inês Direito que foi acompanhada por esta equipa com resultados bastante interessantes, o que me deu também alguma confiança para experimentar o processo. Foi através dela que tive conhecimento da Sik Nutrition.

Foi ótimo sentir que ia fazer alguma coisa para mudar o que eu não gostava em mim. Senti nervosismo por não saber o que ia resultar deste processo, com uma série de questões acerca da minha capacidade para cumprir o que me estavam a propor. Mas foi ótimo fazer parte deste Grupo. É ótimo sentir que há uma “família” que nos está a apoiar durante o processo que está sempre lá para qualquer dúvida.

Ao longo do processo senti que os coaches estavam sempre super disponíveis. Achei os todos os conteúdos disponibilizados bastante elucidativos e o facto do João aliar a neurociência aos hábitos e à nutrição é mesmo espetacular porque nos permite COMPREENDER. E na minha ótica, é importante desconstruir e compreender, para depois conseguirmos adaptar e aplicar à vida e ao quotidiano de cada um.

Ao longo do processo senti que tinha poder de decisão, porque embora os coaches estabelecessem um plano para nós, tudo isso era discutido connosco para encontrar o melhor equilíbrio, quer a nível de nutrição como também de treino.

O suporte da Team foi impecável. Não houve nenhuma vez em que eu sentisse que estava perdida e não fosse ajudada. Sempre que surgiram dúvidas, foram respondidas.

Sempre que duvidei de mim, fui apoiada. Nos momentos em que desmotivei um pouco, fui incentivada a não desistir, e ainda bem!

Além disso, como me encontrava num programa em grupo, para mim foi fundamental perceber que há mais pessoas a passar pelo mesmo que eu, e sentir que tinha um grupo a apoiar-me sempre que havia uma semana menos boa, e também a celebrar comigo sempre que conseguia mais uma vitória. Essas coisas deram-me alento para continuar e confiar no processo.

Ao longo do processo acho que a peça mais importante aprendida foi mesmo a #descomplicar. Porque todos temos dias melhores e dias piores, e é bom saber descomplicar e adaptar a nossa nutrição e o nosso estilo de vida de acordo com os nossos objetivos, mas também de acordo com o nosso “eu” do momento. Aprendi que a balança é só um número e que há tantas outras formas de medir progresso, e isso é espetacular porque me faz valorizar mais o meu esforço que se manifesta em resultados de tantas formas. 

Além disso também foi fundamental ganhar a engrenagem para ser consistente. Sempre foi a minha maior dificuldade, e neste momento eu sinto que o difícil é não ser consistente. Já faz parte de mim.

Sentia vergonha de quem era antes porque não estava confortável e confiante no meu corpo. Sei que ainda tenho um longo caminho a percorrer, porque durante muito tempo me senti desconfortável e é difícil convencer o nosso cérebro de que já não somos aquela pessoa.

Hoje sinto-me mais saudável física e mentalmente, e sinto-me mais confiante e confortável no meu corpo. Também me sinto feliz por ter dado oportunidade a este programa porque conheci pessoas espetaculares, que me ajudaram a ser uma pessoa melhor a vários níveis. Sinto-me inspirada e fazer melhor e a ser melhor e isso deixa-me entusiasmada.

Ao longo do processo tive medo de não conseguir cumprir o meu plano, as porções definidas. Senti que havia dias em que ter esse controlo era difícil porque as escolhas alimentares não dependiam só de mim e isso deixava-me nervosa.

Lembro-me de uma vez ter questionado os coaches acerca disso, porque sabia que ia ter um jantar de amigos e não sabia como lidar com a situação. Os coaches ajudaram, como sempre, e deram-me todas as dicas que eu precisava.

Atualmente consigo desconstruir a situação e preparar-me para ela. Sinto que tenho poder sobre o que vou comer e sei adaptar o meu plano para conseguir encaixar esses eventos sem comprometer os meus objetivos ao mesmo tempo que consigo usufruir dessas alturas de alimentação “mais livre”. Tudo descomplicado e com equilíbrio.

Sinto que hoje sou uma pessoa mais informada a nível de nutrição, o que também me dá mais confiança para ajudar os outros. Sinto que inspirei outros a mudar alguns hábitos menos saudáveis por compreenderem que é possível ser mais saudável sem ser infeliz.

O meu nome é Maria C., tenho 27 anos sou de Aveiro, e estou atualmente no último ano do Doutoramento em Biomedicina da Universidade de Aveiro.

Adoro conviver com os meus amigos, fazer exercício e alguns trabalhos manuais.

Não gosto de ler, mas adoro um bom filme!

Viajar também é das coisas que mais gosto por me permitir conhecer sítios novos, pessoas novas e costumes de outras regiões. 

Música é algo que não pode faltar no meu dia-a-dia, e por isso sempre que posso gosto de ouvir música.


Feedback dos Coaches

Todo este trabalho feito pela Maria é incrível! Ajudamos de forma subtil, pois como pessoa inteligente e focada a Maria tinha muitos ingredientes para o sucesso 🙂

Existiram 3 passos que ajudaram imenso neste processo:

  1. Um plano feito à medida (e não um chapa 5)
    • Para que tivesse algo feito à sua medida e não algo genérico nada adaptável ou flexível.
  2. Apoio Multifactorial da Equipa
    • Para sentir suporte e se apoiar na regra dos 33%
  3. Construir um processo de consistência
    • Para conseguir manter este processo para SEMPRE.

Queremos convidar-te também a engrenar connosco no novo arranque do Programa que a Maria participou, já em Janeiro.

Procuramos 5 mulheres super motivadas a fazer parte da “estreia” da nova versão do programa.

Falamos em trabalhar lado a lado contigo para atingires a tua melhor versão já nos primeiros meses de 2021.

Vais te cansar de ouvir “estás mais magra”, de tão recorrente que é.

Por isso se tens pelo menos 5 quilos para perder, e já tentaste pelo menos fazer dieta 2 vezes nos últimos meses…

Este convite é para ti.

Clica aqui para saberes mais.

João

Qual é a melhor forma de poderes monitorizar e avaliar o teu progresso?

Qual é a melhor forma de poderes monitorizar e avaliar o teu progresso?

Imagina que começaste a fazer uma dieta.

Começaste a mudar os teus hábitos, a comer um pouco melhor, até tentaste uma dieta, mas precisas de saber se estás a progredir ou não. Hoje vamos falar sobre: quais os três métodos que utilizamos na Sik Nutrition para saber que os nossos ‘Sikianos’ estão a progredir ao ritmo certo.

3 FERRAMENTAS PARA MONITORIZAR O PROGRESSO

Usamos três ferramentas super simples para monitorizar o progresso.

A primeira ferramenta são fotografias corporais tiradas de frente, costas ou dos lados. Tiramos também algumas pesagens semanais, entre uma vez a sete vezes por semana. E medidas de pontos corporais, entre os quais, por exemplo, peitoral, a zona abdominal, as ancas, as coxas e os braços.

E qual destes três é o mais importante para ti, para saberes que estás a progredir? No fundo, são todos importantes. É por isso que nós triangulamos estes três métodos para saber que estás a progredir.

Eu sei que existe um foco muito grande na perda de peso e eu não vou dizer que perder peso, se for o teu objetivo, não é importante.

Mas usares esta métrica sozinha é insuficiente para garantir que está tudo a correr bem, porque imagina o seguinte cenário: vais pesar-te e até só estás a pesar uma vez por semana e no dia da pesagem, por acaso, o teu peso não desceu.

Ficarias triste, frustrada, porque as coisas não estavam a correr como tu gostarias. Mas no fundo, quando vais fazer as tuas medições corporais, percebes que perdeste algumas medidas na tua zona abdominal. Quando tiras as tuas fotos notas que estás mais definida, há linhas corporais que não vias antes e que estás a ver agora. Há progresso. E o peso, sozinho, não era suficiente para veres esse progresso.

PRECAUÇÕES

Há algumas precauções que eu quero falar, especificamente para as meninas.

É muito diferente a avaliação de progresso entre os homens e as mulheres. E isto porquê?

Não é que seja pelo tipo de corpo ou alguma coisa assim muito estranha, simplesmente as mulheres têm um ciclo hormonal que os homens não têm e a existência da menstruação faz com que existam muitas oscilações de peso ao longo do ciclo menstrual. E a melhor maneira de poderes fazer esta avaliação é comparares ciclo menstrual com o próximo ciclo menstrual. Então, podes fazer esta comparação de quatro em quatro semanas:

  • primeira semana de um ciclo com a primeira semana do próximo ciclo
  • Se conseguires fazer esta comparação vais ter dados suficientes ao longo do tempo para poderes perceber se está tudo a correr bem, por isso, esquece aquelas promessas de que vais perder todo aquele peso em duas semanas porque isso é só uma ilusão.
  • Vais perder água, vais achar que estás a perder, vais fazer alguma loucura e não vais ter dados suficientes sequer para perceber se aquilo que tu estás a fazer, a nível de hábitos de estilo de vida, vai funcionar a longo prazo.

ERROS COMUNS

Qual é o erro mais comum que nós detetámos a trabalhar com mais de mil pessoas ao longo dos últimos anos?

Tomar decisões cedo demais, sem ter informação suficiente para tomar uma decisão racional, fatual e lógica.

Muitas das vezes, naquele dia que subiste à balança, todas as tuas emoções sobem à flor da pele. O peso não baixou, não estás a monitorizar as medidas, não estás a monitorizar as fotos e o que é que tu pensas?

‘Não está a correr bem’.

Quais são as decisões que vais tomar? Ou vais cortar agressivamente na nutrição (desnecessário!) ou então vais pensar:

‘Oh, que se lixe. Faço tudo bem e não estou a perder peso então olha, vou mandar vir uma pizza familiar’.

São precisos dados suficientes para tomares medidas ajustadas com aquilo que é o teu real progresso.

DESAFIO DOS COACH

03:24 Quero desafiar-te a enviares-nos uma mensagem ou um email para geral@teamsiknutrition.com se gostavas de perceber, com mais detalhe, como é que nós fazemos estas medições e estas avaliações, que tenho uma surpresa preparada para ti. E não te esqueças: descomplica!

Coach João

A Raquel sabia que ia ficar tudo bem

A Raquel sabia que ia ficar tudo bem

A Raquel passava um processo de auto-descoberta quando nos conheceu, e por isso decidiu partilhar a sua história incrível.

Alguém com uma vida tão ativa (Enfermeira) e com trabalho por turnos, conseguiu provar a si mesma o poder da mente, da preseverança e resiliência. A Raque conta-nos tudo já a seguir.


O meu nome é Raquel Guimarães e sou Enfermeira desde 2010.

Nascida em 1986, hoje encontro-me com 34 anos e mais jovem que nunca.

Sou Portuguesa de Gema, criada e educada entre campos verdes, e diversas actividades multidisciplinares – música, dança… velhos tempos o quanto sinto falta!

Em 2015 a soma de factores pessoais, laborais e sociais impulsinou-me numa atípica aventura – Emigração.

Rescindi o meu contrato efectivo num hospital central e reinicei a minha vida num calhau no Canal da Mancha – Guernsey.

Em 2018 decidi arriscar o rochedo vizinho – Jersey, ilha maior, mais desenvolvida, maior diversidade de casos cirúrgicos.

Entre altos e baixos consegui manter uma ligação activa com o desporto, bem como uma adequada gestão nutricional.

Tive experiência com duas entidades online, mas foi em 2018 que através de uma amiga – Elisabete Silva tive o conhecimento da Team Sik Nutrition.

Tive a oportunidade de acompanhar a sua incrível evolução e transformação pós-parto.

Tendo consciência da minha estagnação a nível de treino, instabilidade emocional à data e algumas alterações fisiológicas – ovários poliquisticos, decidi entrar em contacto com a Team – o primeiro passo para a grande e irreversível mudança.

O facto que mais me cativou neste protocolo foi o equilibrio entre os pilares de base deste processo.

  • Acompanhamento online diversificado;
  • Disponibilidade quase imediata por parte dos coachs,
  • Conhecimento científico diversificado, estruturado e fundamentado;
  • Planos de treino personalizado;

Um amplo e versátil arsenal que permitiu/permite um excelente trabalho em equipa no qual sempre foi prioridade a liberdade de escolha, tomada de decisão, independência, bem como gestão individual e personalizada – um protocolo único adequado a mim, as minhas rotinas, necessidades e gostos pessoais.

Interessante, inovador e cativante. Um processo gradual, evolutivo e cumulativo, sempre acompanhado por uma equipa multidisciplinar fantástica.

Mais do que um conjunto de ferramentas individualizadas que me permitiram aprimorar conhecimentos, cimentar hábitos e rotinas foi o estímulo para o auto-conhecimento – Mindset, que despletou a maior e mais importante transformação.

Iniciei o 1°protocolo na procura de um novo foco, uma mudança, um novo estímulo, uma nova ocupação, baseada em metas superficiais e visuais sob estímulos menos positivos…

Presentemente, após 18 meses com a Sik Nutrition, tenho como principal objectivo o meu equilibrio individual, desenvolvimento e fortalecimento do meu auto-conhecimento.

Uma árvore apenas consegue crescer e despoletar a sua flor após desenvolver primeiramente fortes e sólidas raízes, as quais necessitam de tempo, dedicação e nutrição ideiais, não menosprezando o papel dos dias cinzentos e chuvosos que têm a sua importante contribuição no processo de crescimento.

Actualmente  mantenho os meus hábitos, rotinas e bases adquiridas desde o 1°Protocolo, mas o objectivo presente que visualizo tem um amplitude diferente – o meu ser no seu todo.

Se iniciei com focos pessoais de referência como os números da balança ou aquelas pregas corporais que indicavam a evolução da % de gordura corporal…

Hoje os meus focos são o meu fortalecimento mental, as metas que consigo alcançar no ginásio, o gosto pelo yoga e taichi que descobri neste período, o prazer de correr trail apenas por desafio pessoal – adrenalina, ou até mesmo um bom momento de box – pelo que parece até nao me safo muito mal – Adoro!!!

Nao tenho vergonha de quem me tornei quando emigrei, mas tenho um orgulho enorme na pessoa que me estou a tornar.

O crescimento pessoal não é um processo a termo mas sim eterno e em constante renovação.

Só conseguiremos manter o nosso equilíbrio pessoal quando aceitarmos e permitirmo-nos conhecer os nossos extremos.

Sem ação não existe mudança, mas muitas das nossas acções são precedidas de pequenas e espontâneas palavras oferecidas por um amigo… Lidas num livro… Uma partilha num momento certo…

Não posso terminar este testemunho sem demonstrar o meu enorme reconhecimento á Elizabete Silva, amiga, colega, minha impulsionadora nesta grande mudança. Eternamente grata por num momento espontâneo teres partilhado comigo a tua experiência e me teres mostrado o caminho para a minha grande mudança.

O meio pelo qual nos permitimos envolver é o maior incintador dos nossos actos… Ouvimos… Partilhamos… Sem dúvida este caminho tem sido único e execional por se encontrar decorado e orientado pela experiência e conhecimento desta equipa fantástica.

Eternamente grata aos coachs Mário Oliveira, João Gonçalves e Tânia com os quais tenho contacto mais direto, restantes membros da equipa pelo fantástico trabalho.

A todos os membros que participam nesta equipa, pelas partilhas de experiência, conhecimento e apoio incondicional!

Cabe a cada um de nós percorrer o nosso caminho, mas este torna-se único quando orientado e apoiado pelo conhecimento, experiência e companheirismo.

A partilha é talvez a ação mais fulcral na sobrevivência, desenvolvimento e crescimento do ser humano.

Obrigado por tudo.


Raquel toda a equipa está sem palavras! Um testemunho verdadeiro, profundo e rico de alguém que hoje domina a sua vida, num todo.

Coach João e Coach Mário,

descomplica.

Cindi – De Administrativa a Gestora Nutricional

Cindi – De Administrativa a Gestora Nutricional

E hoje quero falar um pouco sobre o percurso fantástico da Cindi!

Após conversarmos um pouco decidimos partilhar um pouco do seu progresso…

Sentia-se perdida, sem foco e nenhuma confiança nela própria. E o que será que conseguiu?


Tudo começou após um aumento de peso bem significativo, já não estava a conseguir reencontrar o foco e a confiança en mim.

Acreditava que só com a ajuda de alguém qualificado iria conseguir reerguer me.

Já seguia a SN há alguns anos e estes foram a minha primeira escolha quando decidi procurar ajuda. Foi me apresentado um plano que não estava apenas virado para o treino e alimentação mas também para o mindset e era isso que isso que eu também precisava.

Ter as bases para voltar a acreditar em mim.

Não posso dizer que tive medo antes de iniciar o programa mas posso dizer que tive receio de passar fome.

Eu gosto de comer se não, não teria engordado tanto.

As minhas porções diárias recomendadas foram ajustadas ao meu corpo e eram suficientes. Mas inicialmente como eu queria perder peso, comia menos e senti fome.

Após desbloquear o canto do cérebro que me dizia que devia comer, deixei de passar fome e fui perdendo peso 🙂


Também tive receio de falhar comigo própria e de desiludir o meu marido que é o meu maior apoio.

Já seguia algumas pessoas que já perderam peso, entre as quais algumas da família SN gosto de seguir, como a @anasofia.bb, @ines.castanheira, @julie_costa_, @idireito, @mr.miguel.maia

Desde que comecei o Programa foi uma ótima sensação. Pensei “agora é que é, vais conseguir.”

Tinha noção que não iria ser fácil no início mas estava preparada para o que aí vinha.

As primeiras 2/3 semanas foram um pouco complicadas. Quer se queira, quer não, criam se expectativas e se a realidade não for de encontro com as mesmas, o mental vai abaixo.

Isso aconteceu me mas tive sempre um apoio 5 estrelas do João.

Ele tinha sempre as palavras certas para me fazer acreditar em mim e para me pôr em questão. Ele fez sempre com que eu encarasse cada acontecimento como eles realmente eram e não como eu queria que fossem.

Aprendi que se eu realmente quero mudar, eu consigo. Nada se consegue em dois dias.

O crescimento pessoal e a perda de peso são graduais e mais vale ser lento e bem feito do que depressa e mal.


Estou a voltar a acreditar em mim e isso é das melhores coisas que podiam estar a acontecer.


Hoje já não tenho o pensamento “perdido por 100, perdido por 1000”.

Se comer algo que não devia, aconteceu e acabou ali. Não vou comer mal o resto do dia ou até nos dias seguintes.

Tenho um caminho pela frente e acredito que vá chegar o dia em que goste de mim e quando isso acontecer, seria uma mulher mais feliz.

É um processo moroso mas estou no bom caminho.

Para mim o mais difícil sempre foram os fins de semana. Estou mais tempo em casa com a família, podemos estar sentados à mesa sem pressa e logo acabo por comer mais.

Mas já não como até sentir aquela sensação de “empaturramento”.

Após este trabalho conjunto, hoje sinto que cresci e que volto a acreditar em mim. Ainda tenho um longo percurso até atingir o corpo que quero mas estou positiva.

Acredito que vá chegar lá e quem sabe, um dia inspirar alguém.

Tenho 37 anos, sou Administrativa e adoro bootcamp, yoga, passar tempo de qualidade com a família, ler, ver filmes/séries.

Sou a Cindi e #descomplico.


A jornada de 8 semanas (menos de 2 meses) da Cindi foi incrível:

Volume Perdido: 37 cm de perímetros corporais
Peso Perdido: -4,2 kg

Aproveito e convido-te a dar uma olhada no seu instagram super fit @moi.healthy:

https://www.instagram.com/moi.healthy/

É incrível o quanto a mente pode conseguir num curto espaço de tempo.

Vamos arrancar uma nova Turma Fit in Sikxty no fim de Março e é a tua oportunidade de conhecer todo o processo que a Cindi descreveu.

Se gostavas de conhecer melhor e ter oportunidade de reservar a tua vaga envia-nos um email para geral@teamsiknutrition.com e vamos perceber contigo se é o programa certo para ti.

#descomplica

João

Patrícia Lapo – de fabricar bolos a 6-pack

Patrícia Lapo – de fabricar bolos a 6-pack

Hoje é a vez de trazer a fantástica história da Patrícia Lapo.

Uma jornada fantástica que ela, melhor que eu, pode contar na Primeira Pessoa. Que orgulho do que já conseguiste e que ainda vais conseguir tenho a certeza 😉


Já vos seguia há algum tempo, e percebi que a nutrição seria mais ou menos a base do vosso trabalho. 

E isso foi desde a muitos anos para cá e gostando de desporto desde sempre uma área que me interessou bastante e sem dúvida algo que queria melhorar devido ao meus historial de anos no yoyo (emagrece/engorda). 

E claro o pensamento que todos os meus problemas se resumiam ao facto de não ter a imagem que gostaria, e que vocês me iam ajudar a resolvê-lo.

Quando comecei a jornada convosco e fiz o desafio grátis dos 14 dias foi algo impulsivo. 

Inscrevi me a pensar que não iria conseguir entrar no grupo.

E claro a motivação era muita mas o medo de ser só mais uma forma de perder peso que não resultasse, mesmo vendo casos de sucesso.

Na infinita busca da plenitude! ?

Antes de embarcar nesse início eu já seguia a Inês Direito, com um shape invejável, dreamy para ser sincera. Ainda hoje o é. 

Assim que me juntei nesta jornada convosco a sensação foi… não minto. Foi revigorante, foi como se estivesse a aprender a andar e isso é super emocionante e motivador. 

Ficamos cheios de energia a querer ser esponjas de tudo.

Aproveitar tudo que nos é transmitido e ensinado.

E a forma como trabalhamos juntos foi importante por nos focarmos nas bases: a base serei sempre eu e aquilo que eu quero fazer.

São nos dadas as ferramentas para conseguir alcançar os objectivos que tenhamos desde que sejam conscientes e alcançáveis. 

Nós fazemos com essa informação o que queremos. 

Aprendemos o “certo e errado”, o que nos ajuda no processo ou atrasa. 

Só depende de nós. 

O apoio a meu ver é um ponto chave, comigo foram super atentos, perceberam coisas antes até de eu perceber e foram “duros” e críticos quando foi necessário ser. 

Isso para mim é a chave porque não falta quem nos passe a mão no pelo, passo a expressão e os resultados não aparecem. 

Sou da opinião que sem exigência nada se constrói de forma concreta e resistente. 

A Sik Nutrition acredita na Excelência a começar por eles (coaches) e isso é notório.

Aprendi sim a #descomplicar aquilo que o mundo do fitness tanto insiste em complicar. 

Nem tudo é preto no branco, nós somos seres de cores e a Sik tem uma paleta de cores prontinha para nos identificar e ajudar no caminho

Descobrem as camadas, descomplicam e dão nos ferramentas para que sozinhos sejamos capazes de lá chegar e manter. 

Temos de conquistar o nosso caminho, nem sempre a papinha está feita, mas são estes desafios tão bons que nos fazem crescer.

E digo isto hoje, porque quando comecei não me sentia bem comigo devido a vários factores, um deles a imagem no espelho que nem sempre se resumia a verdade. Mulheres! 

Hoje depois de tanta aprendizagem hoje lido melhor com os altos e baixos, tento respirar mais vezes antes de desistir. 

Neste momento estou a tentar seguir um caminho mais tranquilo, sem exageros e a tentar algo que já fazia com a Sik. Encontrar-me.

No início do programa senti um pânico horrível em sair daquilo que estava a funcionar

Existem programas que não funcionam…

Este programa o que me assustava era fugir do que fazia bem, e funcionava ótimo!

O tal equilíbrio que tanto falamos, eu não o tinha. 

Negava saídas por causa do plano. 

Convites era uma aflição. 

Neste momento, estou tranquila. 

Se der para encaixar no dia melhor, perfeito, se não, tento fazer a melhor escolha dentro das hipóteses que tiver. 

Se mesmo assim não der, evitar a compulsão e no dia a seguir voltamos à rotina. Sem culpas. 

A comida não é o problema, mas sim o que fazemos com ela ao nosso corpo e mente. 

E evitar o tão conhecido: perdido por 100 perdido por 1000.

Hoje sinto que podia ter aproveitado mais, ter relaxado mais e não ser tão dura comigo. 

Hoje vejo uma rapariga que com o tempo e com as opções que temfaz um bom trabalho, mas ainda há muito para conquistar e conseguir. 

Fiz de coisas que permitiram que alguém à minha volta gostasse mais de desporto, aprendesse com os meus erros, que acreditasse que era possível chegar lá também.

Eu sou Patrícia Lapo, sou operadora fabril de bolos e tenho 28 anos. 

Gosto de preparar marmitas para acalmar a mente, adoro treinar e mover me de qualquer maneira e feitio. AMO caminhadas a beira mar. 

Gosto e sinto necessidade de aprender mesmo que seja sobre a caça do pirilampo, e não digo não a um docinho ?


A Patrícia é sempre muito modesta…

Estes são os modestos resultados dela 😉

Patrícia orgulha-te de ti, do teu esforço e da tua resiliência.

E nunca, mas nunca mesmo mandes a toalha ao chão.

Conta com esta família, sempre!

#descomplica

Translate »