fbpx
Manu Silva – Dos planos da Internet à Transformação 180º

Manu Silva – Dos planos da Internet à Transformação 180º

Não sei se viste à dias o vídeo com o Manu, então decidimos deixar também o feedback excelente deste que é um dos nosso Sikianos mais motivados!


O que me levou a procurar a Sik Nutrition foi ouvir o relato de pessoas que estavam a adorar e a terem excelentes resultados tanto a nível físico como anímicos. A própria pagina da Sik Nutrition tinha ótimos feedbacks. Antes de começar o meu principal receio foi achar que monitorizar a alimentação ou contar macros poderia ser complicado e chato. Que iria perder muito tempo se tivesse de pesar tudo.. tinha medo de ter dificuldades em cumprir o que me iria ser proposto Já tinha experimentado alguns planos online…

Antes de iniciar tinha feito alguns planos de treino do Kris Gethin, adorava os planos e vídeos dele.. nunca sem esquecer toda a industria que está por trás.. achava ainda assim o homem incrível pois tanto faz preparação para ganho de massa, cut.. ou para Iron Man. Bastante diferente assim que ingressei na Sik. No inicio, como em qualquer processo novo… não descartava nada, estava atento a todos os pormenores, complicava um pouquinho.

Tinha a sensação que estava a fazer algo muito profissional, estava a começar a fazer parte de um grupo de pessoas com historias de sucesso. Sabia que se me dedicasse a 100%.. podia fazer parte dessas pessoas. (e cá estou eu hoje!)

A interação com o coach, com os restantes elementos da team foi sempre super natural, senti-me logo “em casa”. Todo o caminho percorrido até agora foi desenhado a imagem daquilo que eu pretendia, não foi trabalho meu.. não foi do coach… mas sim de ambos.. um trabalho de equipa… Todas as decisões, todas linhas a seguir foram estudadas e combinadas pelos dois. O pessoal da team está sempre presente, existe muito apoio, muito incentivo, muitas trocas de ideias e de experiências pessoais.

O grupo é fantástico! Mas o mais importante foi mesmo aprender a descomplicar, a parte da alimentação foi a peça chave dos meus resultados. Não por comer mais… ou por comer menos, mas sim por saber quantificar as necessidades nutricionais consoante meus objetivos.

Não deixei de comer o que mais gosto, mas aprendi escolher os alimentos e a confeciona-los da melhor forma. Tenho um passado de excesso de peso, um tanto ou quanto complicado mas não sinto vergonha nenhuma de quem eu era antes.

Houve uma fase em que eu era muito desleixado, outra em que progredi sozinho. Fiz foi sacrifícios desnecessários para perder peso pelo facto de não estar bem informado. Hoje é tudo bem diferente! Antes de iniciar tive algum receio de ter que de dizer não a algumas saídas entre amigos, a festas… Mas perdi logo o medo porque ficou muito vincado o facto de termos de ser descomplicados.

Hoje em dia, não digo não a nada, tento no entanto de forma consciente ser razoável pois há muito trabalho por trás, mas se houver um dia por outro em que me vou “esquecer” de tudo… que assim seja e que me saiba bem ahaha 😀 Hoje sinto que sou em vários aspetos uma melhor versão de mim mesmo.

Pelo que vejo ao espelho, pelo feedback que me passam. Sinto hoje em dia que consigo inspirar outras pessoas… não por ser especial, não por ter genética, não por ser melhor… Mas sim porque consigo passar a mensagem que não é preciso muito para começar a obter resultados.. isso sim.. agora consigo comprovar.

O meu nome é Manuel Silva, mais conhecido como Manu. Tenho 38 anos e sou técnico de produção numa empresa de construção em Braga. Sou uma pessoa bastante calma, sossegada e sou pai de uma linda menina. O que mais gosto de fazer é passear com ela, educa-la e ajuda-la crescer. Treino todos os dias as 07:00 antes de iniciar as 09:00 meu dia no escritório. Todos meus amigos me conhecem por conseguir comer muiiiito…ficam todos admirados. Sou aquela pessoa que pede (ainda hoje) 2 francesinhas.. ou pizza familiar.. ou mac box para mim sozinho hahha

“oh pai.. Tens tanto musculo 😮.. Valeu a pena ir ao ginásio pai!!”


Não consigo acrescentar muito, a não ser deixar alguns detalhes do processo do Manu.

fotos após as primeiros 8 semanas de trabalho conjunto

Seguimos um processo multdimensional e Faseado. Os Pilares que trabalhamos tecnicamente:

  • Revisão de Quantidades versus Objetivo
  • Preparação técnica dos exercícios para progressão a longo prazo
  • Ajustes de Lifestyle para melhor recuperação (Sono e Gestão de Stress)

A nível de processo lógico as fases que trabalhamos até a data:

  1. Perda de Gordura (com processo otimizado para ser o mais rápido possível)
    • Criamos uma fase em que existia um défice de calorias e um treino de volume moderado
  2. Fase de Ganho de Massa Muscular
    • Aumento gradual de ingestão de quantidade
    • Aumento Gradual de Volume de Treino
    • Aumento de Volume de Treino através de aumento de frequência (nº de treinos semanal)
  3. Fase de Manutenção
    • Redução de quantidades para manter o peso
    • Volume de treino moderado com cargas mais altas
  4. Fase de Ganho de Massa Muscular
    • Aumento gradual de ingestão de quantidade
    • Aumento Gradual de Volume de Treino
  5. Fase de Manutenção
    • Redução de quantidades para manter o peso
    • Volume de treino moderado com cargas mais altas
  6. Perda de Gordura (com processo otimizado para ser o mais rápido possível)
    • Criamos uma fase em que existia um défice de calorias e um treino de volume moderado
    • (fase atual do Manu)
  7. ainda por definir

Este foi o processo ao longo do último ano a trabalhar em conjunto. E que grande trabalho de equipa 😀 Podes ver o feedback em vídeo com o Manu aqui:

Coach João #descomplica

A Vânia descobriu que podia viver bem rodeada de comida, e atingir a sua melhor forma

A Vânia descobriu que podia viver bem rodeada de comida, e atingir a sua melhor forma

Hoje trago a espetacular história da Vânia. Uma mensagem crítica neste feedback da Vânia que quero reforçar:

O PESO NÃO PASSA DE UM NÚMERO!

Como poderão ver no final, sem diferenças astronómicas de peso, o corpo não é de perto nem de longe o que alguma vez foi. Confia mais em ti, cria objetivos relacionados com o processo e deixa os resultados tomarem conta de si 😉


Procurei a Equipa após diversas tentativas de perder gordura falhadas associadas aos inúmeros acessos de fome emocional e gula, após tantas tentativas fizeram-me perceber que precisava de ajuda para conseguir ser bem sucedida.
Um dia uma grande amiga minha, que já fazia parte da Team, falou-me do método de trabalho e da grande dedicação que era aplicada aos casos… e aqui estou! ?

Já tinha tentado praticamente de tudo para perder peso, desde ginásios, a dietas em que só podia comer repolho cozido e beber chá verde durante o dia, quando li acerca da Sik Nutrition, achei que nunca iria perder massa gorda a comer tanto e com tanta variedade…  Não foi fácil mudar 30 anos de maus hábitos, e na altura pensei “ou vai ou racha”… E não é que foi mesmo? ?

Claro que nada disto seria o mesmo sem a minha maninha do coração que já pertencia a esta família e convenceu-me a tentar. Ela já estava a trabalhar com o Coach João há uns meses quando me deu a conhecer o conceito e decidi tentar uma última vez.

Quando foi a minha vez de entrar foi um misto logo de início de muito entusiasmada e céptica, (mais uma vez, aquela sensação de “não vou perder peso a comer tanto”), mas depois, com o passar das semanas, com o incrível apoio da família Sikiana, fui mudando o meu mindset. Até porque comecei um pouco na defensiva, não se fosse dar o caso de não resultar… assim a desilusão não seria tão grande…

“Apenas quero aprender a comer de forma saudável e perder uns quilinhos… Sem pressas…Não quero ser fit… Nem gosto de exercício nem de ginásios…”

Era tão tontinha… lol

E depois, ver a união que existe na Team, todos a rumar no mesmo sentido, a entre ajuda sem igual, além de ser uma grande motivação, ajuda a perceber que não estamos sozinhos nesta luta e eu tenho muito orgulho em pertencer a este grupo, esta família, cujo dia a dia é tornar o, seu e o dos que os acompanham nesta jornada, ‘hoje’ melhor do que o ‘ontem’.

As primeiras semanas foram um pouco complicadas… Tive muitas vezes aquele sentimento de culpa por achar que estava a comer demais ou errado… Mas fiz um esforço contrariar esta sensação e confiar no processo, de confiar no Coach de que não tinha de “sofrer” em vão, foi quando comecei a ver resultados.
Ao longo deste último ano, todos os passos dados foram falados abertamente e foram feitas “cedências” de ambas as partes e diga-se de passagem, se não fossem estas adaptações, as mudanças mais importantes possivelmente demorariam mais a chegar.

Por isso hoje digo de boca cheia: a minha maior mudança foi o mindset, sem sombra de dúvidas.

Tem sido um ano de muitos altos e baixos, com muitos resultados que não correspondiam ao meu esforço, muitas semanas em que só me apetecia desistir. Pensamentos recorrentes:

  • “Porque é que X perde peso com Y dieta e eu com Z não saio do mesmo?”;
  • “Se calhar tenho mesmo é que me conformar que nunca vou ter um corpo bonito, nunca vou ter massa muscular decente… vou ter excesso de peso a vida toda, do que serve o esforço?”

E foram estes “macaquinhos no sótão” em conjunto com algumas conversas com o Coach João que me ocorreu o seguinte:

“E se desistires? Todo o esforço destes últimos meses vão ao ar? Sempre que há algum sinal de dificuldade numa dieta, desistes sempre! Em vez de repetires o mesmo processo e esperar resultados diferentes, porque não, pela primeira vez, saíres fora da tua caixa do ‘não é a minha cena… não gosto.. não me apetece…”

Então decidi experimentar e fazer as coisas de forma diferente. Pode até levar tempo, mas o tempo vai sempre passar, estejas ou não estejas a fazer algo por ti, e daqui a um ou dois anos vais olhar para trás e vais pensar “porque é que desisti?” e vais voltar ao mesmo.

A verdade é que encontramos sempre uma desculpa para justificar a nossa apatia “não tenho tempo”, “não gosto”, “tenho uma vida social muito activa”, até que um dia faz-se luz e percebemos que temos que fazer algo para contrariar essa “rotina”.

É incrível a quantidade de mitos e falsas verdades que nos são incutidos durante toda a nossa vida… e tudo se torna mais fácil quando percebemos que todos somos diferentes, que não existem soluções milagrosas e que muitas das vezes a resolução dos nossos problemas não está em empurrar em frente com toda a força, mas sim dar um pequeno passo atrás, ajustar a rota e seguir caminho.

Não digo que alguma vez tenha tido vergonha de quem era porque sempre tive excesso de peso e ao longo dos anos aprendi a viver com isso… Mas evitava fotografias, praia, actividades que soubesse que não conseguiria fazer bem. O que mais me deixa com ressentimentos do meu ‘Eu’ de há uns anos, é a relação de amor-ódio que tinha com a comida…

Comia o que devia e o que não devia, e depois ficava a sentir-me com culpa… Depois eram dois ou três dias a comer não mais do que 500/600kcal por dia, para depois me dar outro acesso de gula e comer tudo o que havia em casa… Hoje em dia, sinto que estou a fazer o necessário que está ao meu alcance para melhorar, sinto-me mais leve em todos os aspectos, sem quaisquer sentimentos de culpa com a comida!
Ao contrário das tendências passadas, aprendi a gostar de treinar, para além de um treino semanal em casa, faço Crossfit duas vezes por semana, mas há aqui uma vontadinha de ir mais vezes e começar a competir, quem sabe… ?

Como referi atrás o caminho foi longe de ser perfeito, principalmente em jantares e festas… é rara a semana que não tenha pelo menos um jantar ou festa. Houve uma altura em que era um drama, houve muitos que cancelei por ter medo de não conseguir cumprir com o plano. Mas agora, sabendo bem quais as escolhas posso fazer, consigo conciliar bem as festas com a alimentação.

Hoje tenho perfeita noção que atingi um patamar que nunca esperei, tenho uma óptima relação com a comida e até já treino (outro milagre ?), e estas são todas pequenas vitórias…

Mas ainda tenho um longo percurso, que, felizmente se está a tornar mais fácil de manter devido ao grande apoio do Coach João, de todos os que fazem parte desta grande família e do meu marido, que há uns meses também se juntou à Team.

Eu sou a Vânia Santos tenho 32 anos, sou Enfermeira Veterinária, natural de Vila Franca de Xira, mas há 3 anos mudei-me para o Portimão. Nos meus tempos livres, que não são muitos, aproveito-os para treinar, estar com os amigos, beber uma cervejinha à beira mar…


 

 

 

 

 

 

 

A parte mais incrível deste processo, na minha opinião é sem dúvida a gigante mudança de mindset! Em vez de “fugir do que não sei fazer” para “vou aprender passo a passo o que quem sabe o faz usa”.

  • A Vânia aprendeu a treinar, de raiz em casa com material mínimo
  • Não tinha de comer de 3 em 3 horas (na maior parte dos dias somente tem apetite para 2-3 refeições por dia)
  • Como a própria diz, a comida pareceu-lhe sempre muita, o que não impediu de ganhar energia extra e perder gordura
  • Hoje inspira outros a seguir o mesmo caminho, como o caso do Marido que se juntou a nós e já conseguiu uma enorme transformação também!

Rodeia-te de pessoas que tenham percorrido o caminho, vive com elas, aprende com elas e melhor de tudo…

#descomplca

De Financeiro, a Números no Ginásio (com IVA!)

De Financeiro, a Números no Ginásio (com IVA!)

Olá Olá! E hoje estamos de volta com uma fantástica história de sucesso.

O Cláudio tem tido uma jornada incrível mesmo. E nada melhor que ele próprio a contar a sua jornada abaixo

Eu vou deixar também algumas notas minhas sobre o seu progresso no final.


Desde pequenino que o contacto com a atividade física é iminente. Apesar da ainda tenra idade, venho de uma infância completamente díspar da que se vive atualmente.

Sem acesso a quaisquer tecnologias, os dias eram passados a jogar à bola, a correr de um lado para o outro, a andar de bicicleta ou a nadar no nosso rio da aldeia. A partir dos meus 12 anos sempre joguei futebol federado, ainda que a nível amador, sendo que até aos meus 21/22 anos, nunca tinha tido qualquer contacto com o ginásio. Na altura, andava na faculdade e tinha um amigo de desporto que me começou a meter o bichinho, comecei por fazer uns treinos com ele na sua casa e mais tarde comecei a ir com ele para o ginásio. O que inicialmente começou como uma brincadeira, rapidamente se tornou numa coisa mais séria, ao ver os resultados a aparecer.

Ao ver a evolução fiquei com vontade de mais e melhor, no entanto a falta de conhecimento, a enormíssima informação espalhada pelas redes sociais e internet e o caminhar sozinho, para mim foi claramente um ponto negativo.

Verdade, é que evolui muito durante este tempo, quer a nível de treino, quer a nível de alimentação, mas principalmente a nível mental e de controlo. No entanto, eu sabia que conseguia dar mais, mas para isso, sabia que precisava da orientação certa. Foi a partir desta decisão para comigo mesmo, que cheguei até à Siknutrition. Depois de algumas abordagens às inúmeras ofertas de serviços no mercado, uma simples troca de emails com o João Gonçalves, fez-me tomar a decisão de pertencer à Team da Siknutrition, que neste momento afirmo a 200% que foi a mais acertada.

Claro que existe sempre algum receio, antes de avançar… E neste momento o meu maior e talvez único medo, que tem aumentado com a interação que vou tendo quer com o Coach João, quer com toda a Team, é de os desapontar.

Eu já seguia várias pessoas do mundo do fitness, como forma de ir ganhando algum conhecimento, mas não posso dizer que tinha qualquer ídolo no qual me focasse na sua jornada. Neste momento a situação já se inverteu e fui tendo como ídolos, alguns elementos da Team, quer pelas suas transformações, quer pelas pessoas “humanas” que são.

Antes de começar o protocolo, posso dizer que estava algo ansioso e nervoso. O início deu-se precisamente antes de ir 15 dias de férias para casa e isso impossibilitava-me de começar a 100% o protocolo, mas até isso, fez com que não pudesse ter começado melhor.

O João mostrou-se prontamente a dar-me um plano de treino para realizar com o material que tinha disponível, e enviou-me logo informação prática para controlar melhor as minhas porções a olho.

Logo aqui tive a firme certeza que tinha feito a opção certa.

Fazer parte da Team foi sem dúvida uma das partes gratificantes do protocolo.

Lembro-me perfeitamente que quando tive acesso ao grupo, logo na primeira vista de olhos que dei, fiquei com o sentimento de estar em “casa”, tendo inclusive feito as honras antes do tempo xD ahahah

Senti-me muito confortável logo desde o início, sempre com o poder de decisão. A nível alimentar a bola estava sempre do meu lado.

Ele dava-me as ferramentas e eu elaborava o meu plano, sendo que ele se disponibilizava sempre para dar uma vista de olhos e dar a sua opinião e dicas. Muito mais do que dar um par de macros, e “vai à tua vida”.

A nível de plano de treino, era impossível achar que era mais um plano copy paste.

Eu dizia onde queria que colocássemos mais foco e o plano vinha sempre, mas sempre direcionado para os objetivos que tínhamos estipulado.

A nível de suporte, nem sequer tenho palavras para descrever. Para além da aplicação super completa que nos fornecem, o apoio do Coach é constante.

Respostas às dúvidas sempre em menos de 24h, sempre disponíveis para analisarem as nossas execuções e corrigirem, posso até dizer que devo ter enviado, sei lá, uns 50 vídeos até agora e a nenhum deles fiquei sem resposta.

Por vezes dou por mim a pensar se estou num plano presencial, porque no fundo é o que sinto que tenho.

Até agora a minha conclusão mais importante foi perceber que melhor do que nos darem o peixe é ensinarem-nos a pescar.

E a Siknutrition tem vindo sem dúvida nenhuma a ensinar-me a pescar. (e agora quero peixe graúdo :D)

Todos temos um passo e eu não gosto de alguns momentos do que já fui, mas não tenho vergonha, porque foram esses momentos que me fizeram crescer.

Hoje sinto-me no meu auge, quer a nível físico, quer a nível da aprendizagem que tenho vindo a ter, mas que não quero que fique por aqui.

Sabia também que o processo nunca iria ser perfeito mas não tinha medo. Admito que por vontade própria, não gosto de fugir do plano e aqui a Siknutrition, com as ferramentas passadas, fez-me ganhar uma maior percepção das quantidades de comida e macronutrientes, fazendo com que as saídas fora do plano deixassem de ser efetivamente saídas e fazendo com que a palavra chave passasse a ser “DESCOMPLICA”.

Isto sim, é ser flexivel 😉

Hoje vejo-me uma pessoa mais forte, mais confiante e mais capaz.

Não iniciei este processo com o objetivo de inspirar alguém, mas penso que tornei-me um exemplo a seguir.

No entanto, se no final de contas, ainda conseguir inspirar os outros, com toda a certeza, que o meu trabalho será ainda mais gratificante para mim.

Sou o Cláudio, tenho 29 anos, sou natural de Castro Daire, algures perto de Viseu, e residente em Lisboa há pouco mais de 2 anos.

Sou contabilista certificado, apaixonado pelo desporto no seu geral e alguém que já não consegue viver sem este estilo de vida. Gosto muito de viajar, de passear, de explorar, mas também gosto das pequenas coisas da vida, tais como, estar com a família e amigos a trocar umas boas conversas e gargalhadas


Sem dúvida que não consigo adicionar muita coisa aqui o caminho do Cláudio é surreal em tudo.

Análise da Nutrição

O trabalho como Cláudio foi linear, ele já tinha monitorizado a sua nutrição logo foi tudo mais simples e acabamos por rever em conjunto uma estrutura diária que permitisse i aporte calórico que precisava.

Começámos com 2475 Calorias por dia (com 300g de hidratos :D), mas o corpo foi respondendo gradualmente até termos de subir atualmente 6 blocos de treino depois, estamos com 3300 Calorias por dia (wow) com mais de 450g de hidratos!

Na foto da Esquerda o Cláudio tinha 70,2 quilos quando começamos, e atualmente está com +- 73 quilos.

A evolução toda ela é na minha opinião incrível mas a perna dele? Que exagero 😀 #quadsbysik ahah 😉

Análise de Progresso no Treino

Resumo Global

O Cláudio pode não competir mas é um verdadeiro e completo atleta 360º.

A sua mentalidade construtiva de querer bater o hoje, com um amanhã melhor.

A capacidade de se manter orientado ao processo (e não aos resultados), fez com que os resultados aparecessem numa velocidade galopante.

O Cláudio está na verdadeira Jornada da Mestria, do poder de se transformar a cada dia sem deixar de saborear o caminho.

Se também tu gostavas de trabalhar connosco preenche os teus dados para avaliar se conseguimos ajudar e se encaixas no perfil para ter os melhores resultados possíveis.

CLICA AQUI

Tem sido um orgulho e uma sorte trabalhar contigo.

Coach João

Vídeo review do Cláudio:

https://youtu.be/VzLuhG1LdxA

Tiago Duarte – A jornada de uma nova confiança

Tiago Duarte – A jornada de uma nova confiança

Testemunho Tiago Duarte

Hoje trazemos o testemunho do Tiago, que tem vindo a fazer uma grande Jornada com o Coach Mário.


Antes de falar sobre mim, vamos voltar uns anos atrás quando na busca de alguns “segredos da musculação” entrei para um grupo do Facebook chamado Power Fitness, onde nele estava o Coach João Goncalves (que era um dos membros ativos e co-administrador).

No meio de tantos tópicos e comentários, havia sempre um que me chamava a atenção tanto na maneira como tentava esclarecer, como também ajudar as pessoas com dúvidas. Um dia por curiosidade abri o Facebook dele e vi que estava integrado na equipa Sik Nutrition (não sabia que era o fundador da team na altura) o que me levou a estar sempre de olho na pagina da Sik Nutrition.

Vi a team a crescer ao longo do tempo, vi as pessoas contentes com os resultados e uma união que só pode ser alcançada com sucesso. E esse foi o grande fator para ter escolhido esta equipa.

No fundo, tal como toda a gente senti algumas dúvidas ao começar, até porque estamos a falar do nosso corpo e de um investimento monetário. Quando começámos também esperava que me dessem um plano fixo com comidas pronto para começar.

Hoje o conhecimento que tenho pelas macros não trocaria por plano algum, porque este conhecimento vai me acompanhar e ajudar nesta caminhada, sem ter que depender de alguém para isso. Hoje só estou arrependido de não ter começado mais cedo a controlar a minha alimentação, e de ter liberdade de comer o que mais gosto.

Antes de começar esta etapa na musculação, não tinha muitos conhecimentos nem pessoas ao meu redor que a praticassem. Posso dizer que um dos meus ídolos é o Cristiano Ronaldo. Já o era na altura que eu estava ligado ao futebol, e agora na musculação ainda mais, devido ao profissionalismo que tem todos os dias, e acho que também serve de modelo para muitos atletas.

Antes de começar o protocolo posso dizer que estava ansioso. Desde o primeiro Skype que fizemos que queria começar o mais rápido possível.

Superou as minhas expectativas.

Treinos muito completos, controlo semanal e ver a evolução pelas fotos fez com que esta decisão fosse a mais correta. O apoio de todos os membros do grupo, bem como a partilha de informação na pagina do grupo torna tudo ainda mais fácil.

Mas melhor ainda foi que senti sempre uma entreajuda entre mim e o Mário, de forma a conseguir fazer os melhores exercícios para mim, muitas vezes no lugar de outros, fazendo que nenhum exercício fosse insubstituível, melhorando assim ainda mais a performance e a minha motivação. Esta forma de descomplicar faz que compense todo o processo e a fazer os treinos com mais alegria.

Para mim a peça mais importante foi o treino.  Apesar de ao inicio, não estar com o corpo “ideal” sempre tinha comido saudável )mas nunca controlado as minhas quantidades). O treino e a determinação do Mário vieram dar o boost que me faltava.

Claro que hoje sinto me bem, e não posso dizer que tinha vergonha ao início mas, estava longe de estar satisfeito com a minha forma física.

Neste momento, uma ano depois, sinto-me muito melhor comigo mesmo. Tanto nos treinos como na vida do dia-a-dia sinto uma disponibilidade que não tinha antes. E o melhor ainda esta para vir ?.

Claro que existiram eventos sociais, e momentos onde o controlo não foi tão preciso. Mas nunca pensei muito nisso. Controlar as minhas macros tem-me dado uma grande ajuda.

Se sei que tenho um jantar fora, em um sitio não propriamente saudável deixo umas macro extras, ou desfruto do momento.

Hoje sou uma pessoa mais preparada, mais preparada psicologicamente e fisicamente.

Ainda tenho muito caminho para percorrer, mas estou muito contente como o meu resultado até agora, e tento sempre ajudar qualquer pessoa que tenha duvidas sobre a musculação.

Enquanto antes tentava não abordar muitos assuntos (existe muita informação incorreta na internet que acabamos por ler) neste momento sinto segurança para falar, muito por causa dos diretos dos nossos coach e artigos na pagina (muito obrigado?).

Sou o Tiago Duarte tenho 28 anos, sou motorista privado, adoro treinar e futebol, assim como os meus hobbies que são o bodyboard e viajar .


Obrigado Tiago, descomplicamos juntos.

E vamos continuar a nossa jornada, com tudo o que tem para dar.

Coach Mário

Elisabete, a Super Enfermeira e Super-Mãe

Elisabete, a Super Enfermeira e Super-Mãe

Hoje trago a história da Elisabete, um progresso inacreditável que fico muito feliz por poder partilhar contigo hoje.

——

Em 2017 fui mãe de um menino. Durante a gravidez confesso que me descontrolei um pouco em termos alimentares e em relação ao exercício. No primeiro trimestre tive muitas náuseas matinais o que me tirou bastante energia e deixei de ir ao ginásio completamente.

Depois do nascimento do meu filho foi todo um novo processo.

Ser mãe, ser dona de casa, ser esposa e continuar a trabalhar full time.

Tempo para mim?? Não havia muito ou mesmo quase nenhum.

Em termos estéticos não me sentia bem comigo mesma, isto de ser mãe foi uma transformação 180 graus. O meu corpo mudou completamente: as estrias, as gordurinhas que ficam extras depois de 9 meses nos locais mais complicados, a dinâmica familiar e todo o processo para conseguires ter um tempo livre para fazer exercício (visto que estou fora do meu país sem avos/irmãos/tios ou primos para cuidador do bebe), o cansaço e sem paciência para pensar na alimentação correta.

Acabava simplesmente por comer qualquer coisinha nos 5 minutos que tinha entre mudar as fraldas, dar de mamar ou acalmar o bebe com cólicas. Mas isto todas as mamãs o sabem muito bem.

Quando vi que os quilinhos a mais que não queriam ir embora percebi que precisava de fazer algo para me sentir bem comigo mesma.

Com o encorajamento do meu marido (que sempre me apoiou neste processo) que me falou da Sik Nutrition, entrei em contacto  com o João que prontamente me respondeu e me deu o outro empurrãozinho que estava a precisar.

Claro que hoje conto isto a sorrir, mas existem medos, antes de avançar. O maior medo foi a falta de confiança e acreditar que era capaz de fazer o que me comprometi.

As maiores dificuldades foram conciliar a vida familiar e não ter assistência para cuidar do meu filho sempre que precisasse.

Trabalhar por turnos, principalmente durante a noite e dias de trabalho em que o tempo para beber água ou sentar e comer eram quase inexistentes… Mas a motivação e vontade de me sentir melhor comigo mesma foi sempre maior.

As minhas maiores duvidas foram relacionadas com os hábitos alimentares. Não tanto o que devo comer mas sim as porções e quantidades, e acho que nesse sentido a Sik Nutrition ensinou-me bastante e deu-me as ferramentas necessárias para dominar a nutrição a longo termo.

Antes de me juntar à equipa já conhecia várias historias de pessoas que conseguiram fazer transformações inacreditáveis. E quem diria que eu iria ser a próxima?

Começar este protocolo para mim foi também comprometer-me comigo mesma e com o meu bem-estar. Quando voltei a treinar contra todas as dificuldades, os meus níveis de energia aumentaram e esse tempo que tinha só para mim era precioso.

Senti-me muito melhor no final do treino, mais disponível para a minha família, senti que conseguia gerir todo o stress de uma forma mais calma.

Foi engraçado nas primeiras semanas quando acabava o treino e tomava o meu duche, lembro-me de fechar os olhos e pensar comigo mesma que saudades de treinar e ter esta sensação de dever cumprido. Agora não vejo a hora de ir ate ao ginásio ou fazer qualquer atividade física.

O facto de fazer parte do grupo da Sik Nutrition mostra que não somos os únicos… Os únicos a começar a jornada, os únicos a fazer os exercícios só com barra ou peso corporal (como seres humanos que somos olhamos sempre para os “pros” e esquecemos que eles também começaram pelo básico).

Este grupo deu-me uma sensação de pertença e o facto de ao fim da semana ter que mostrar (ou pelo menos eu quero mostrar) resultados aumenta os níveis de adesão, ja que temos que “prestar contas” a alguém.

Por isso senti que o suporte esteve sempre la. Qualquer dúvida que tinha era esclarecida e palavras de motivação estiveram sempre presentes. Os treinos foram sempre adaptados às minhas disponibilidades, horários e gostos.

Em termos de plano alimentar foi me ensinado a comer segundo as minhas quantidades, e tive sempre o poder de decisão dos alimentos que mais gostava dentro dessas mesmas quantidades.

Assim consegui aprender a gerir as porções que preciso comer, planear com antecedência os meus dias para conseguir ter esse tao desejado momento para treinar.

Apesar de todo o processo que passei nunca tive vergonha de como era.

Apenas sempre quis ser diferente.

Sempre quis ter um corpo mais atlético, mas pensava que não conseguia, que não tinha capacidade para cumprir um plano para atingir esse objetivo.

Bem ainda tenho um longo caminho pela frente, mas o facto de ir às compras e poder experimentar todas aquelas peças de roupa que antigamente nem me atrevia a olhar… Dá uma sensação de dever cumprido!

Acho que nem consigo pôr por palavras como me sinto.

Mas sem dúvida mais realizada, feliz comigo mesma e tenho uma relação muito mais amigável com o meu espelho.

Nem todos podemos ser atletas profissionais ou modelos de fitness mas o importante é estarmos bem connosco. Ainda tenho as estrias nos locais indesejados e a minha anatomia nunca será a mesma como eras antes de engravidar.

Mas ser Mãe foi das melhores coisas da minha vida e essas são as cicatrizes que a vida nos dá, no fundo é também o que nos torna diferentes.

E falando em ser mãe, uma das minhas vantagens foi o fato do meu marido também gostar de exercício físico (alias este gosto pelo exercício veio através dele) e também querer seguir uma alimentação o mais saudável e equilibrada possível pelo que contribuiu para uma melhor adesão ao plano.

Sem dúvida os jantares com os amigos e as datas especiais foram os momentos de quebra. Mas o importante e não deixar que esses pequenos episódios mudem o trajeto que venho a percorrer.

Atualmente penso que já faz parte da rotina, acaba por fazer parte da tua identidade e estilo de vida que eu escolhi.

Hoje, após ter visto tantas transformações, sinto que fui capaz de inspirar outros o que me deixa muito orgulhosa de mim mesma.

Não foi um caminho fácil tenho que dizer, muitas foram as desculpas que poderia ter encontrado para fugir ao plano mas o principal e aquilo que queria para mim e aquilo que quero também passar ao meu filho.

Sou enfermeira, muitas vezes encontro pelo caminho muitas morbilidades que poderiam ser evitadas com mais atividade física e melhores escolhas alimentares.

Penso que a melhoria dos cuidados de saúde cabe também na prevenção, até mais do que o tratamento. Pessoas mais ativas são pessoas mais produtivas, mais saudáveis e com melhor qualidade de vida.

Eu sou a Elisabete Silva e tenho 31 anos. Sou enfermeira nos Cuidados Intensivos numa das ilhas do Canal Da Mancha. Como muitas outras mães sou também esposa, profissional mas sem duvida uma mulher que gosta de se sentir bem, bonita e realizada.

——-

Um testemunho que não me deixa muito a acrescentar.

A Elisabete elaborou muito bem os pontos chave e como não se prender ao fator motivação, mas sim à intenção! Intenção de cumprir um plano, um compromisso que assumimos os dois como equipa.

Sikiana um dia, Sikiana para sempre!

Coach João

#descomplica

 

Quais os 3 hábitos fundamentais dos atletas que obtiveram as melhores transformações?

Quais os 3 hábitos fundamentais dos atletas que obtiveram as melhores transformações?

Já nos viste falar muitas vezes falar dos casos de sucesso que nos orgulhamos, ou pessoas que fizeram grandes jornadas de perda de peso.

Mas sabes qual foi a fundação deles e quais os hábitos mais importantes para eles?

Alguma vez sentiste que o que estás a fazer é impossível manter para sempre?

Imagina, que hoje te contava quais os 3 hábitos fundamentais em que precisas de focar para nunca mais andares naquele yo-yo de motivação?

Para que nunca mais sintas que não te apetece seguir a dieta, ou que não te apetece ir ao ginásio… Por isso vou-te dar exatamente quais são e como nos focamos neles com as pessoas com quem trabalhamos.

Este artigo é para ti.

 

INTRODUÇÃO

Algo que aprendemos no Coaching, e que é cada vez mais popular chama-se Modelagem. No fundo este conceito consiste em observar algo ou alguém que já conseguiu o resultado que pretendes, perceber como o conseguiu e seguir uma rota semelhante.

E esta técnica é usada em imensas áreas, comumente na área do empreendorismo seguindo as pisadas dos grandes homens de Negócios.

Felizmente, em 1984 dois cientistas descobriram que a mesma técnica pode ser utilizada em pessoas e É O SEGREDO para perder e manter o peso perdido a longo prazo.

A Psicóloga Comportamental Rena Wing e o Pediatra James Hill  fundaram o Registo Nacional de Controlo de Peso e convidaram todas as pessoas que tivessem perdido pelo menos 12 kg e que tivessem mantido essa perda pelo menos um ano, antes de se poderem juntar.

Incrivelmente, tiveram mais de 1000 inscrições, que lhes permitiu analisar todos os comportamentos e dados chave no que realmente estava a acontecer com estas pessoas.

O grande foco destes dois cientistas era perceber qual o tipo de dieta que seguiam: se incluía carne ou não, se era um abordagem low carb, se era uma abordagem rica em gorduras como as dieta citogénicas ou outra tipo de abordagem. Tal como a maioria das pessoas pensa, se encontrarem uma dieta que seja comum a todos estes casos de sucesso, podem promover essas mesmas dietas e travar a epidemia que é a obesidade.

Os primeiros resultados apresentados em público foram em 2003 onde a conclusão chocante foi:

NÃO HÁ UMA DIETA “PERFEITA”!

Nesta altura deves estar que estou a brincar contigo depois deste mimimi todo chego e digo isto?

As descobertas vão muito além de hábitos nutricionais, porque as dietas de todos eram bastante diferentes. Levou até o autor Matt Fitzgeral (criador do livre “Diet Cults”) a dizer:

“A variabilidade individual nos padrões nutricionais no grupo de ex-obesos é tão variada e dependente da pessoa dentro deste grupo de pessoas, como na sociedade em geral. Podemos aprender com este grupo de pessoas que há mais maneiras de perder peso do imitar o vizinho.”

No entanto os cientistas não descobriram a melhor dieta, mas descobriram os 3 hábitos fundamentais que quem não conseguiu perder peso, não cumpre. Sabes quais são?

 

HÁBITO 1 – PESAR REGULARMENTE

Se abrires as redes sociais, no mundo do aceita-te como és, vejo muitas vezes ser promovido não precisares pesar e que és mais que um número!

Não poderia estar mais de acordo, és bem mais que um número, mas e se esse número pudesse ajudar no teu processo de perda de peso e gordura?

Os membros do estudo referido, mais de 44% deles reportaram pesarem-se pelo menos 1 vez por dia e 31% pelo menos uma vez por semana.

Uma das conclusões dos cientistas é que monitorizar o teu peso pode ajudar-te a manter os teus resultados, se vires que estás a perder o controlo do teu estilo de vida saudável, e começas a ganhar peso.

É bonito usar o “olhos não vêm coração não sente…”, mas depois quem sente é a tua roupa quando fica justa.

E garanto que é quase uma obrigatoriedade de quem trabalhamos aprender a gerir a sua relação com a balança para serem capaz de usar este dado a seu favor a longo prazo.

 

HÁBITO 2 – REDUÇÃO NA VARIABILIDADE NA DIETA

Acima falei sobre como tão diferentes eram as dietas das pessoas registadas. No entanto existia algo em comum nas escolhas alimentares de todos: a reduzida escolha na variedade de alimentos que consumiam.

Numa era onde todas as nossas refeições parecem ser obrigadas a ser instaworhty as pessoas entram em pânico quando digo isto! Mas posso garantir que as pessoas com quem trabalhamos usam e muito esta regra, menos variabilidade ajuda na adesão ao plano por imensas razões:

  1. Maior facilidade na confeção dos alimentos
  2. Mais facilidade a fazer a lista de compras
  3. Mais facilidade no controlo da saciedade
  4. Menor número de decisões e stress.

Antes que penses “eu não consigo comer o mesmo todos os dias”, se pensares numa nutrição variada e que respeite os teus gostos não é difícil manter um padrão regular de alimentos e refeições (e é que aqui que ajudamos na maioria das vezes com os nossos ebooks de receitas).

 

HÁBITO 3 – EXERCÍCIO FÍSICO

Um dos dados mais claros da análise destes cientistas foi que 90% das pessoas não só controlavam a sua nutrição, como realizavam exercício físico regular.

Em média os inscritos relataram em média 1 hora por dia de atividade física de intensidade moderada. Dos quais 76% reportou que era uma caminhada acelerada (desmistificando que tem de ser treinos hardcore no ginásio horas a fio).

E mais uma vez garanto, que os melhores resultados que temos na nossa Equipa foi uma compatibilização de treino com nutrição que trouxe bons frutos. E para surpresa de muitos 90% dos treinos que são feitos por nós:

  • Podem ser feitos em qualquer lado, ginásio simples ou em casa
  • São treinos moderadamente curtos de em média 45 min e raramente mais que 1h
  • Focamo-nos não só no treino de força (2-3x por semana) mas em aumentar a atividade diária através do NEAT (monitorizar o número de passos feitos por dia)

CONCLUSÃO

Em jeito de conclusão acrescento mais uma nota do Matt Fitzgerald:

“Estes comportamentos mostram-se como verdadeiros indicadores de uma grande motivação para perder peso. Pesar diariamente pode parecer um pouco obsessivo, mas pensem comigo. Quem tem maior probabilidade de perder peso, alguém ligeiramente obsessivo em perder peso e gordura ou alguém que não? Comer o mesmo tipo de comidas sete dias por semana, doze meses por ano é preciso muita disciplina. Daquele tipo de disciplina que podes esperar de alguém que está super determinado em não falhar. Quem quer realente perder peso: FAZ.”

Assim em jeito de resumo como podes usar estes 3 hábitos para garantir que perdes já o peso que queres e manténs os teus resultados:

  1. Torna o número na balança algo como um dado estatístico e vai ajudar-te sempre na análise de dados;
  2. Tenta minimizar o número de alimentos e refeições e manter as coisas o mais simples possível. Sobre a variedade na dieta falo disso neste vídeo
  3. Tenta incluir algum tipo de atividade física moderada como caminhada (ou aumentar passos) em conjunto com treino de força 2 a 3x por semana.

 

Deixo-te então hoje um desafio.

Se fossemos criar um formato que permitisse ajudar-te a conseguir estes 3 hábitos, qual achas que era a forma mais simples?

Deixa em baixo nos comentários para que possamos pensar nisso ? e #descomplica.

Coach João

 

BIBLIOGRAFIA

Registo Nacional de Perda de Peso

Translate »